• Cadastro
search
Login
0 votos
24 visitas
Iniciante 178 pontos

1 Resposta

1 voto
Um só: o fato de que a criminalização do aborto atinge apenas as mulheres pobres (quero dizer, as muito pobres).

Um aborto legal, seguro e confortável em uma clínica de Miami custa US$ 500, com direito a uma internação de 1 noite e pode ser pago em 10 parcelas no cartão de crédito. Uma passagem de ida e volta para Miami custa, em média, R$ 2.500 (na TAM, classe executiva, numa boa) e também pode ser comprada em 10 parcelas no cartão de crédito.

Qualquer mulher que seja uma professora, ou uma vendedora de shopping, ou uma analista de sistemas, ou uma motorista de Uber, ou uma assistente administrativa ou uma micro-empresária consegue em uma semana fazer 2 cartões de crédito, cada um com R$ 2.500 de crédito... Quer dizer, nem precisa ser rica! Basta ter um emprego minimamente razoável. Ou, então, a mulher compra as passagens com o cartão de crédito do namorado/marido/amante/ficante, etc., e paga o aborto com o cartão de crédito que já tem. Aí ela vai para Miami e aborta numa boa... E ainda posta fotos no Instagram como se estivesse apenas fazendo umas comprinhas...

Se tiver R$ 7.000 de crédito nos cartões, aborta em Paris.

A proibição do aborto só atinge as mulheres totalmente sem perspectivas que vivem em países muito atrasados.
109 pontos
...